Get Adobe Flash player

Produtos em Destaque

R$ 145.00
R$ 123.25
Você Economiza: 15.00%

Assinar as Novidades

Mantenha-se informado(a) assine as novidades!!

Enquete

Na Sua Opinião o portal está:
 
Home Esporte Futebol Com país de luto e rival em apuros, Grêmio 'destoa' e joga por liderança

Com país de luto e rival em apuros, Grêmio 'destoa' e joga por liderança

Avaliação do Usuário: / 0
PiorMelhor 

O Grêmio não está em Caracas a passeio, mas é como se fosse um turista, de tanto que destoa da realidade de seu rival, clube homônimo à capital, e do momento da própria Venezuela, que ainda vela seu presidente Hugo Chávez, morto há uma semana. Sossegado, embalado por duas vitórias seguidas e com repetição de time à vista, o Tricolor enfrenta o desesperado Caracas nesta terça, às 21h30m (de Brasília), pela quarta rodada do Grupo 8 da Libertadores, num país em comoção pela perda de seu líder máximo.

Vanderlei Luxemburgo treina o Grêmio na Venezuela (Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG)Pela ponta: Vitória coloca time de Luxemburgo na liderança (Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG)

Por falar em líder, uma vitória diante do Caracas leva o Grêmio, que tenta se isolar de questões políticas, à ponta da chave, com nove pontos - o Fluminense tem sete. Já os donos da casa estão em apuros, quase uma pilha de nervos. Tratam o jogo como uma "final". Tanto que, ao contrário dos brasileiros, devem "imitar" o contexto político da nação e promover mudanças significativas na formação inicial. Na lanterna, com apenas três pontos, precisam da vitória para seguir com chances de classificação às oitavas. O Huachipato está à frente, com quatro pontos.

O maior obstáculo do Grêmio, no entanto, não veste vermelho. Na verdade, o temor vem da grama do estádio Olímpico. Irregular, com diversos buracos e areia, o campo pautou a preparação do time de Vanderlei Luxemburgo, que aposta no jogo aéreo para encaminhar a vaga em solo rival.

O confronto terá no apito os bolivianos Oscar Maldonado, Efrain Castro e Arol Valda. O SporTV transmite ao vivo. O GLOBOESPORTE.COM detalha todos os lances em Tempo Real.

header as escalações 2

Caracas: o técnico Ceferino Bencomo tem duas dúvidas para enfrentar o Grêmio. Deve sacar o meia Jesús Meza e escalar o atacante Daniel Febles, na comparação com o a escalação derrotada em Porto Alegre, tornando o time mais ofensivo, afinal, precisa ganhar para continuar com chances de passar de fase. Juan Guerra pode dar lugar a Alexis Hinestroza, por opção técnica. O zagueiro Juliano Machado, cotado para reassumir a titularidade, não se recuperou de lesão, portanto, Andrés Sanchéz, continua na equipe. A escalação: Alaín Baroja; Francisco Carabalí, Edwin Peraza, Andrés Sánchez e Rupert Quijada; Édgar Jiménez, Juan Guerra (Alexis Hinestroza), Rómulo Otero, Angelo Peña e Jesús Meza (Daniel Febles); Dany Cure.

Grêmio: será a terceira vez seguida que o time ideal será escalado por Luxa, algo que não acontecia há 74 jogos. O técnico e os jogadores entendem que, com duas goleadas diante de Fluminense e do próprio Caracas, o entrosamento evoluiu e a confiança, aumentou. Algo fundamental em uma partida na qual o a forma de atuar terá de se adaptar às condições do gramado. A escalação: Dida; Pará, Werley, Cris e André Santos; Fernando, Souza, Elano e Zé Roberto; Vargas e Barcos.

quem esta fora (Foto: arte esporte)

Caracas: o zagueiro Julio Machado, com torção de tornozelo, não se recuperou e continua fora do time.

Grêmio: Luxa não tem nenhuma baixa no time titular. Saimon (hérnia abdominal), Kleber (fratura de costela) e Alex Telles (fratura na face) são os desfalques por questões físicas.

header fique de olho 2

Caracas: Ángelo Peña, o tradicional meia com camisa 10, é o destaque do time. Na única vitória da equipe, o 3 a 1 contra o Huachipato, no Chile, marcou dois gols. Tem a missão de comandar o time na recuperação em busca da classificação.

Grêmio: Além da qualidade, Zé Roberto vive fase de artilheiro. É quem mais fez gols pelo Grêmio em 2013: quatro. Além disso, costuma levar sorte contra o Caracas. É o jogador que mais balançou a rede do time venezuelano em jogos da Libertadores: cinco (três pelo Santos em 2007, dois pelo Tricolor na semana passada).

header o que eles disseram

Andrés Sanchéz, zagueiro do Caracas: “Temos de ganhar de Grêmio e Huachipato para continuar com chances. É fundamental somar esses seis pontos em casa. Tem de começar na terça. Seja com gol de bola parada, por baixo, por cima, não importa. Temos de ganhar”.

Werley, zagueiro do Grêmio: “A equipe deles tem qualidade. Lá, em casa, a gente foi bem. Pressionamos, não deixamos eles jogar. Mas cresceram no segundo tempo. Tem jogadores rápidos e vão buscar a vitória aqui. Será difícil”.

header último confronto v2 (Foto: arte esporte)

Na semana passada, na terça-feira do anúncio da morte de Hugo Chávez, Grêmio e Caracas se enfrentaram pela terceira rodada do Grupo 8, na Arena, em Porto Alegre. O time brasileiro deu show, o venezuelano deixou a desejar. Resultado: 4 a 1. Barcos, Werley e Zé Roberto (duas vezes) marcaram para o Tricolor. Sánchez descontou ao El Rojo.

Fonte: http://globoesporte.globo.com/futebol/libertadores/noticia/2013/03/com-pais-de-luto-e-rival-em-apuros-gremio-destoa-e-joga-por-lideranca.html

Busca

Top Empresas

Folheados com os melhores preços

Previsão do Tempo

Quem está online

Nós temos 1954 visitantes online

Recados Recentes

Colunistas

Rodrigo Luis Mingori
Rodrigo Luis Mingori
LUCAS EMIR BALBOENA
LUCAS EMIR BALBOENA